Como escolher o ponto ideal para sua drogaria

Em todo lugar que se vá, encontra-se uma drogaria. Mas você sabia que existem mercados menos concorridos que outros? Até cidades próximas podem ter grandes diferenças no que chamamos de saturação de mercado.
No processo de montagem de uma drogaria já podemos ter sinais claros das chances de sucesso ou fracasso do negócio. Dentre as decisões tomadas, a mais difícil de ser revertida em caso de erro, é a da escolha do ponto comercial, uma vez que transferir a empresa de localização gera despesas por vezes até impossíveis para o empresário arcar naquele momento. Para nossa sorte, existem parâmetros que podem ser observados e ajudam a diminuir as chances de erro.

Sem falar que antes de avaliar o ponto, precisamos saber se na cidade há mercado para mais uma drogaria, o que você pode conseguir gratuitamente clicando abaixo.

Indiscutivelmente, o primeiro passo na escolha do ponto comercial é avaliar a movimentação de passantes em frente aos imóveis pretendidos. Para isso, é necessário que um ou dois observadores (a depender do movimento da rua) se posicionem próximos ao local em três momentos do dia: início da manhã, início e fim da tarde, durante 20 minutos, e registrem quantos pedestres transitaram de ambos os lados da rua, separando-os em grupos de homens, mulheres e crianças.

Os mesmos observadores devem também registrar o transito de veículos no local, incluindo motocicletas e bicicletas. O trânsito de veículos precisa ser tratado de forma diferente pois há locais onde o estacionamento é até proibido ou nem se vê onde prender uma bicicleta, fazendo com que quem passa por ali tenha dificuldades em consumir na área.

Com os dados de passantes em mãos, é necessário avaliar a concorrência próxima em até um quilometro de raio. Há empreendedores que por vezes fracassam, pois acham que é vantagem abrir drogaria numa área onde não há nenhuma. O problema é que pode não haver nenhuma, exatamente por não ser um local de provável sucesso para a atividade, devido a fatores comportamentais da região, por exemplo, um bairro residencial onde os moradores passam o dia fora estudando ou trabalhando.

Havendo concorrentes na área, deve-se pesquisar e analisar o nível de preços que eles praticam e se nós conseguiremos acompanhar ou até mesmo bater esses preços.

É importante aqui ressaltar que se os concorrentes vendem com descontos altos, não significa que concorrer com eles é impossível, mas sim que a necessidade de capital para a montagem da drogaria será maior, já que a margem de lucro em praças de muito desconto é menor.

Há também locais em que não existem drogarias concorrentes, mas um grande fluxo de pessoas, e até proximidade com outros estabelecimentos comerciais de varejo. Nesses casos, a ausência de concorrência não denota improbabilidade de sucesso, já que o fluxo de consumidores é comprovado, mostrando que a área talvez só não tenha sido descoberta ainda.
Com todos os dados em mãos, o empreendedor só precisa agora avaliar qual imóvel se encaixa dentro dos seus interesses e disponibilidades de capital. É indicado também que ele recorra a opinião de outros empresários para analisar os dados obtidos. Os consultores da Rede Inova também podem emitir uma opinião sem qualquer custo ou compromisso para o interessado.

O fato maior é que o varejo farmacêutico continua crescendo todos os anos, mesmo em meio à crise de diversos setores. Isso porque seus produtos e serviços são indispensáveis. As chances de sucesso para quem se dedica ao ramo são enormes e encantadoras.
MAIS POSTAGENS
COMPARTILHAR Share on Google+

Copyright © 2019 - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por AdaptWeb